Skip to content

Era tão antiga…

02/02/2016

mas tão antiga, que para se descortinar a idade se usou carbono XIV.

Belo elogio!

31/01/2016

Diz, um carbonário, querendo elogiar uns republicanos de antanho, que eles tinham «nobreza de carácter». Pudera!

Exames sim, mas com preservativo

08/01/2016

As lógicas e as coerências são-no ou não o são!

Se faz sentido avaliar o processo a meio de um qualquer ciclo, para corrigir eventuais desvios de rumo (aferir), isso só pode ser concretizado com uma avaliação final (a sério). Logo, fazer a primeira metade sem a segunda é pior que não fazer nada!…

Há umas vontades um pouco esquizofrénicas a (terem de) ser satisfeitas a todo o custo. Se exames no 4º ano eram traumatizantes, no 2º ano são o quê? E no 5º? E no 8º? E sendo de aferição, que validade terão para aferir seja o que for?

 

Os políticos deviam ser proibidos de mexer na educação.

Que belo arranque de ano

02/01/2016

Um punhado de prostitutas a bater no peito, muita sérias, respeitáveis e virgens.

É a isto que está reduzida a r(el)es pública.

Antes fosse…

09/11/2015

Consoante?

06/11/2015

E a vogal, senhores?…

Em crescendo

16/10/2015

42de

1Q84-1

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.