Skip to content

Pequenas canções em prosa XII (fora as outras)

10/02/2009

Prefiro cem vezes
Puseram o país sob vídeo-vigilância, sequestraram a despreocupação atrás das grades da desconfiança. Olhares fugitivos, sorrisos apagados, o medo diário do outro, somos mais selvagens que cães, o que seremos amanhã? Se, para nos sentirmos seguros, precisamos de fechar o coração a sete chaves, prefiro cem vezes ser abatido como uma ave em liberdade, do que viver como uma barata debaixo nos esgotos.
Mergulharam o país na estupidez e na ignorância, abafaram a inteligência sob os dossiers da finança. Cérebros ligados à tv, as nossas ideias são telecomandadas, mesmo as crianças são embrutecidas, quem censurará a imbecilidade? Se, para se ser alguém, é preciso deixar-se formatar, prefiro cem vezes ser chicoteado como a tempestade, o vento, as marés, do que ser desinteressante como um céu triste e temperado.
Vivemos no país a insurreição, a resistência, resta-nos, hoje, a boa consciência graças às obras de benemerência. Somos ordenados e bem pensantes, caridosos de vez em quando, o mundo pode esvair-se em sangue que a polícia protege as nossas crianças. Os automóveis ardem nos subúrbios, as pessoas de bem acham isso escandaloso, todavia, é a regra do jogo: quem semeia o ódio colhe o fogo.
Se, para se ser civilizado, é preciso viver numa redoma, prefiro cem vezes ser um selvagem em risco de apanhar a raiva, do que ser perfeito como uma imagem, eu não quero amarelecer antes da idade.
Escuta: a nossa civilização afunda-se, o único progresso é o material, as riquezas humanas não são cotadas em bolsa, desprezadas, desperdiçadas ano após ano. O exemplo americano impôs-se por todo o lado, no caminho para o paraíso é o diabo quem nos conduz. O mundo faz-se à semelhança dos estúdios Disney, quando mais adequado seria Apocalypse Now. Ter esperança é cada dia mais difícil, tal é a sensação que batemos continuamente com a cabeça na parede. Curto e grosso: temo muito pelo nosso futuro…

SinsemiliaJe préfère cent fois

Ouvir aqui (o texto original está à direita em mais informações)
Versão ao vivo

2 comentários leave one →
  1. 12/02/2009 2:43 pm

    não tem nada a ver… mas ainda fumas, pá?

    • 12/02/2009 10:02 pm

      A barra à direita não te tirou as dúvidas, Jacky?
      Quando considerarem obrigatório fumar, talvez eu repense a minha posição. Não vou lá com obrigações pc. 8)
      (E a traduçãozita ou o som, nada?…)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: