Skip to content

Está na hora!

30/03/2009

Movimento para a Democracia Directa

Anúncios
6 comentários leave one →
  1. 31/03/2009 2:36 am

    Sim, é tempo de pôr na ordem a democracia…
    Abraços.

  2. 31/03/2009 7:37 pm

    Tenhamos esperança.
    Abraços.

  3. josé quintas permalink
    12/04/2009 12:32 am

    Cap, a declaração de princípios/intenções do MDD que se pode ler no PProfundo faz sentido. O que para mim faz muito pouco sentido é encontrar-se lá pelo meio José Maria Martins (já leste as barbaridades sem aspas que se encontram no seu blog?) e, possivelmente, mais defensores dum nacionalismo bacoco com laivos direitistas.
    Acreditas mesmo nesta gente?

  4. 13/04/2009 4:31 pm

    Zé, relê o teu comentário!
    O que te interessa mais: as pessoas (qualquer que seja a sua origem) ou as ideias? A mim, interessam-me mais as ideias; se há gente de esquerda e de direita (aliás, o que é isso de esquerda e direita hoje em dia? Já olhaste à tua volta em busca dessa delimitação rígida? Onde está ela, que não a encontro? Já não faz sentido, pelas boas e más razões; mas isso já seria outra discussão) que, perante uma determinada situação, está de acordo com a forma de agir, por que razão não se pode aceitar e impulsionar essa sinergia (desculpa a piada de mau gosto… 😉 )?

    Este sistema político está putrefacto! Só quem vive dele ainda crê na ilusão de que está tudo bem. Há muito tempo que considero que a democracia não viverá até ao fim deste século; já se notam uns desvios, que não são os mais saudáveis ou desejáveis. Não sei o que virá por aí, mas, um dia, as pessoas acabarão por se cansar de assistir sem que outros façam alguma coisa…

    Lembras-te de “Europe” (apetece-me traduzir o texto, assim tenha tempo) e “Gagnants Perdants” dos Noir Désir? Estão nos arquivos.

    Retomando a questão, que preferias: um novo Bloco ou uma nova Aliança? Situadozinhos? Catalogadozinhos? Essa opção está esgotada! O BE irá crescer, este ano, e (sobretudo se tocar no poder) implodir, daqui a quatro. Nessa altura, poderás vir cá reler este comentário. 🙂

  5. josé quintas permalink
    13/04/2009 6:12 pm

    Cap, reli o meu comentário e nada vejo de errado. Logo a seguir a tê-lo escrito fui pesquisar p/ver que outros sítios tinham divulgado o MDD e, aí sim, assustei-me. Não por terem aderido à declaração de princípios do MDD, mas pelo resto que encontrei nos seus blogues. Ou seja, quando perguntei «acreditas nesta gente?» Talvez devesse ter perguntado «acreditas em gente que também acredita em ideias que estão muito próximas do nacionalismo bacoco, saudosos do autoritarismo?».

    Mais uma vez, o problema para mim não se encontra nas ideias da declaração de princípios, suficientemente vaga e bem-intencionada para concordarem com ela indivíduos das mais diversas ideologias, incluindo quem acredita noutros valores que, não constando da declaração, note-se, tresandam ao antigo regime. Daí o nacionalismo bacoco que referi.

    P.f. não tentes convencer-me que já não há direita nem esquerda. Só alguém intrinsecamente de direita acredita nisso, o que não é o teu caso, ainda mais quando afirmas que te interessam mais as ideias.
    Não concordo nada com o que disseste sobre o BE. Às vezes, têm algumas tiradas para mim demagógicas, mas não concordo que por terem representação parlamentar estão tão “queimados” como a coligação PS-PSD. Acreditar nisso é muito semelhante a acreditar que a Esquerda está no poder. A Esquerda nunca esteve no poder em Portugal, excepto alguns meses em 1975 e aí foi outra esquerda com alguns cambiantes autoritários a que nunca aderi.

    Aproveitando agora o teu exercício de futurologia, também me parece que este sistema de democracia representativa não durará muito. Também receio que venha a ser substituído por outro ainda menos representativo, ainda menos democrático. Se assim for, não duvido que muitos dos apoiantes do mdd, se ainda foram vivos, estarão de acordo com uma nova ordem mais autoritária.
    Dito isto, só me falta desejar que aqueles princípios muito vagos singrem, mas não alguns dos seus defensores.

    (se tiveres dúvidas sobre estas minhas “suspeitas”, faz uma busca, entra numa dúzia de blogues e não te fiques pelos posts sobre o MDD, lê p.f. mais coisas, sobretudo as subjacentes)

  6. 13/04/2009 11:56 pm

    Ufa!
    Eu não disse que havia algo errado com o teu comentário, apenas que atribuías mais importância a um aspecto da questão e eu ao outro.
    Quanto aos outros blogues que mencionas, eu apenas conheço uns 3: um de cada lado e outro equidistante; isto seguindo a metodologia de leitura que propões.
    Tu sabes o saco de gatos esfaimados que é o BE? Tenho um amigo que viveu os 70s dentro da política de esquerda – trotskystas, maoistas, etc. têm um ódio de morte visceral e recíproco. Aquela união contra-natura não pode ter um amanhã que cante. 😀 Além do mais, lembra-te do PRD, ou até do PSN. Pode não ser daqui a 4 anos, mas…
    E deixa-me arrepiar-te mais uma vez: Obama não será tão diferente assim do Blair/Brown, Sarkozy (posso meter o italiano também? 😆 ) et al. Olha a história da retirada das tropas do Médio Oriente antes da eleição e reforço do contingente agora. É o sistema… e receio que não melhore.
    Quanto ao MDD, recebi um convite de um amigo por mail, mas não fui a Leiria. Não me vejo a fazer parte de um movimento político seja de que cariz for, embora todos os nossos actos sejam políticos. Mas para a “grande porca” não contribuo. Pim!
    Abraço.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: