Skip to content

Dos perigos da banalização

26/05/2009

Fazer-se o que não se quer. Cada vez com mais frequência.

4 comentários leave one →
  1. 27/05/2009 5:36 pm

    Partilhado e… assustador. Se a frequência aumenta, então ou se tem de o «quer» ou se descaracteriza um «querer» que serve de pouco…Por mim, estou a tentar reduzir a frequência e a irritação (de ter, de quando em vez, de fazer o que não aprecio ou quero).

  2. 28/05/2009 12:50 am

    Assustador, na verdade, Viajante! O pior é a compulsão – externa – que nos transforma em lémingues…

  3. 30/05/2009 9:22 am

    Lémingues?!! risos… aqueles que se atiram ao mar?… OK, costumo pensar em minhocas ou calamares, na ausência de coluna🙂

  4. 01/06/2009 1:58 am

    Esses não pensam…😉

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: