Saltar para o conteúdo

Exclusivo

04/05/2011

Nenhum jornal foi autorizado ontem a fazer fotografias da importante comunicação ao país (…). A decisão foi, mais uma vez, só haver fotografias feitas pelo fotógrafo oficial do gabinete do primeiro-ministro, Ricardo Oliveira. Decisão inaceitável a todos os títulos, apesar de nenhum jornal se atrever hoje a referi-la. Alguns jornais escondem mesmo tratar-se de fotos oficiais – o Público assina a foto como sendo da AFP, o Correio da Manhãcomo sendo da Lusa. Uma “conferência de imprensa” (como lhe chamou o primeiro-ministro) sem fotógrafos (e já agora sem perguntas) é uma conferência de imprensa? Ou apenas a confirmação de que o jornalismo português está de joelhos?  

António Granado

Mas nós temos (invertida, embora):

Uma vez que o Antero teve a mesma ideia que eu.

3 comentários leave one →
  1. 04/05/2011 9:18 pm

    O mais grave é o compadrio dos me(r)dia em relação ao que se passa. Isso é que é incompreensível, a não ser que se reconheça a força da maçonaria.

    • 04/05/2011 9:40 pm

      Ora… os me(r)dia publicam acefalamente tudo o que lhes chega às redacções pelos canais convencionais. Caso contrário lá se iam as publicidades de página inteira prá concorrência.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d bloggers like this: