Skip to content

Exclusivo

04/05/2011

Nenhum jornal foi autorizado ontem a fazer fotografias da importante comunicação ao país (…). A decisão foi, mais uma vez, só haver fotografias feitas pelo fotógrafo oficial do gabinete do primeiro-ministro, Ricardo Oliveira. Decisão inaceitável a todos os títulos, apesar de nenhum jornal se atrever hoje a referi-la. Alguns jornais escondem mesmo tratar-se de fotos oficiais – o Público assina a foto como sendo da AFP, o Correio da Manhãcomo sendo da Lusa. Uma “conferência de imprensa” (como lhe chamou o primeiro-ministro) sem fotógrafos (e já agora sem perguntas) é uma conferência de imprensa? Ou apenas a confirmação de que o jornalismo português está de joelhos?  

António Granado

Mas nós temos (invertida, embora):

Uma vez que o Antero teve a mesma ideia que eu.

3 comentários leave one →
  1. 04/05/2011 9:18 pm

    O mais grave é o compadrio dos me(r)dia em relação ao que se passa. Isso é que é incompreensível, a não ser que se reconheça a força da maçonaria.

    • 04/05/2011 9:40 pm

      Ora… os me(r)dia publicam acefalamente tudo o que lhes chega às redacções pelos canais convencionais. Caso contrário lá se iam as publicidades de página inteira prá concorrência.

      • 04/05/2011 9:50 pm

        Pois é…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: