Skip to content

Tight não é thigh

13/03/2015

Quando um canal de televisão se diz informativo (embora de desporto) e arranja um perito, especialista, comentador da imprensa internacional,  espera-se que ele perceba de línguas estrangeiras… ou não?

2 comentários leave one →
  1. 13/03/2015 6:58 pm

    Langue de bois… ça suffit!

    Pode ser um “lapsus calami”; ou um “lapso!, cala-me!”. Mesmo a escrever português, por vezes também me acontece trocar letras numa palavra. Por exemplo:

    “Eta frase contém trs erros.”

    Ora bem… parece que me enganei: a frase contém apenas dois erros. Mas vendo melhor, a frase contém mesmo um terceiro erro porque conta incorrectamente os seus erros. Mas, por outro lado, se a frase contou correctamente os seus erros, não pode estar incorrecta: contém apenas dois erros.

    Vou aproveitar esta frase para escrever um postal. Tenho que vir aqui mais vezes para me inspirar…🙂

    • 14/03/2015 2:08 am

      🙂 A conversa é como as cerejas, mesmo por escrito e em diferido.
      Quanto ao “especialista”, esta foi apenas a última de uma série de atrapalhações; ele lê títulos de jornais ingleses em inglês e pensa que isso basta para todos o entenderem. Mas chamar vestido justo a uma coxa à mostra, parece-me um bocadinho de “liberdade de tradução” a mais.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: