Skip to content

From the land of free drugs

22/03/2017

no booze,
no girls,
no shame,
no style,
no master’s degree,

no brains…

just plain rude & arrogant.

Advertisements
2 comentários leave one →
  1. José Quintas permalink
    27/04/2017 2:33 pm

    Apesar de física e mentalmente distante de tal criatura, acho que tanto ele como eu poderíamos talvez beneficiar (nunca juntos : )) de alguns momentos de diversão. Dislate unicamente para te pôr a eventualmente a sorrir: é curioso como ele provém de uma micro-cultura das drogas livres versus protestantismo mais severo, mas mais pragmático, e eu de um caldo de uma quase hipocrisia católica, em que nos deixam pecar durante a semana, desde que aos Domingos, após uns minutos dependentes ou não da inteligência de um padre, tudo nos é perdoado, para que possamos repetir pecados durante a semana seguinte… e de novo arrependimento e absolvição etc, etc, para que tudo continue na mesma.

    • 27/04/2017 10:57 pm

      Sabes? Há padres que não entregam a absolvição automaticamente a quem se ajoelha diante deles; mas, apenas se o pecador demonstra arrependimento e vontade ou capacidade de compensar o mal feito. Esse efeito ioió que referes não deveria existir. Mas, quem leva, seja o que for, a sério hoje em dia?

      Quanto ao Disselcoiso, não há seriedade nenhuma no que ele disse, no que reclamam, no que escrevi aqui (mas foi uma belo exercício formal).

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: